Cacerense professor da Unemat, Domingos Garcia é o nome do PT para disputar o governo

Compartilhe

Publicado em 31 de maio de 2022.

O Partido dos Trabalhadores (PT) de Mato Grosso aprovou o nome do professor Domingos Garcia, da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), como précandidato ao governo.

Também foi votado o nome para o Senado e ex-vereadora Enelinda Scalla foi a mais votada.

A escolha ocorreu neste domingo (29) durante o Encontro de Tática Eleitoral do partido, que trouxe a Resolução Política do PT-MT, que orientará a tática a ser debatida pela sigla junto à federação, visando a construção da vitória nas eleições 2022.

Os nomes dos dois escolhidos para a majoritária serão levado para a federação formada também pelo PV e pelo PCdoB.

O principal objetivo da Resolução é a ea eleição de Lula à presidência da República, a ampliação de cadeiras na Assembleia e a manutenção/ampliação da cadeira na Câmara dos Deputados.

Domingos recebeu 95 votos, vencendo o professor da UFMT Reginaldo Araújo, que recebeu 18 votos.

O encontro contou com a participação de 138 delegados.

Já Enelinda Scalla teve a pré-candidatura aprovada por 72 votos, vencendo o irmão do deputado Lúdio Cabral, James Cabral, que obteve 24 votos. Dois delegados se abstiveram.

As pré-candidaturas do PT-MT à eleição proporcional também foram homologadas no Encontro e serão apresentadas à federação.

O encontro foi aberto pelo presidente estadual do partido, Valdir Barranco e também contou com saudação do presidente do PV de Cuiabá, Aluízio Leite e da representante do PCdoB estadual, professora Maria Lúcia Cavalli Neder.

Barranco destacou a importância do encontro, visando a mobilização do PT junto aos partidos da federação, bem como das siglas do campo democrático e popular do Estado, os movimentos sociais e populares, para construção da vitória de Lula nas eleições presidenciais.

“Nossa prioridade no PT e na federação é a eleição de Lula. E o companheiro Lula não será candidato apenas do PT e sim de um Movimento pela retomada da democracia e pela reconstrução do nosso País”, disse.

Aluízio Leite e Maria Lucia também destacaram a importância da construção da federação tanto para sustentar a campanha de Lula em Mato Grosso, quanto para construção das candidaturas proporcionais e majoritárias, que disputarão à Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados, Senado da República e governo do Estado.

“Nossa unidade e nossa luta será para ampliar o arco de alianças do presidente Lula, para derrotarmos o fascismo que está no governo federal”, disse Maria Lúcia.

“Temos plenas condições de conquistar a vitória de Lula em Mato Grosso, reeleger a deputada federal Rosa Neide e ampliar nossa presença na Câmara, bem como eleger uma ampla bancada na Assembleia Legislativa e disputar o governo do Estado pra vencer”, disse Aluízio Leite.

Por Renan Marcel / RD News.

Publicar Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *. Preencha os campos

*