Clima ainda afeta produção de leite em Mato Grosso, diz Imea

Compartilhe

12 de setembro de 2022, 22:37

Dados do Imea revelam que a ausência de chuvas no estado segue a impactar a produção de leite em Mato Grosso

Fonte: CANAL RURAL

A ausência de chuvas em Mato Grosso segue afetando a pecuária leiteira. Dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) revela para julho de 2022 menor captação da sua série de levantamentos para a atividade com registro de índice de 41,31 para o mês.

As informações constam no Boletim Mensal do Leite, divulgado no último dia 02 de setembro. Segundo o Instituto, as projeções de chuva para os próximos dias podem reverter a situação, trazendo uma melhora da alimentação animal, elevando a produção de leite.

O boletim destaca que acúmulos de chuva de até 25 milímetros são previstas para as regiões noroeste, norte e parte do médio-norte de Mato Grosso. “Ademais, a tendência das precipitações segundo o NOAA é de chuvas acumuladas acima da média em grande parte do estado, acarretando a melhora da qualidade da alimentação animal e, consequentemente, aumento da produção de leite”.

Preço pago ao produtor
Com a expectativa de chuvas e uma melhora na alimentação animal e produção de leite, a perspectiva para o preço pago ao produtor para os próximos meses é de recuo com a retomada das águas em Mato Grosso.

“Com o avanço da entressafra e oferta limitada no campo, o preço do leite pago ao produtor Cepea-Brasil, avançou 11,93% ante a julho de 2022 e atingiu média de R$ 3,57 por litro”, pontua o Imea em seu boletim referenciando ao valor no mês de agosto.

Leite – Foto: reprodução

 

Publicar Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *. Preencha os campos

*